Nº 50 | março / abril 2013
Focus

O Museu do Folclore de São José dos Campos: sua exposição e atividades | Avelino Israel

O Museu do Folclore de São José dos Campos é uma instituição aberta ao público, a serviço da sociedade e de seu desenvolvimento; e que executa um trabalho permanente com o patrimônio cultural em suas diversas manifestações. Sua administração e atividades são realizadas conjunta-mente pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo (FCCR) e o Centro de Estudos da Cultura Popular (CECP). Ele está localizado na região norte, no Parque da Cidade, no bairro de Santana.

No Museu do Folclore, o patrimônio cultural é visto como recurso educacional, turístico e de inclusão social. Acervos e exposições são colocados a serviço da sociedade com o objetivo de propiciar a ampliação do campo de possibilidades de construção da identidade, da percepção críti-ca da realidade, da produção de conhecimentos e do lazer. Sua missão é desenvolver ações de salvaguarda, divulgação, formação e informação, que levem à valorização do folclore na região do Vale do Paraíba e Litoral Norte.

A exposição atual de longa duração, ‘Patrimônio Imaterial: Folclore e Identidade Regional’, foi criada em 2006 sob curadoria do museólogo Raul Lody. Ela é formada por oito salas (São José dos Campos, das Tecnologias, Festas, Religiosidade, Identidades, Santos de Fé, Brasil e Panelas do Vale), que procuram mostrar ao visitante como diferentes modos de viver, de comunicar fé, festa, técnica, escolhas estéticas, comida, música e dança são revelações de memórias antigas, que con-vivem com novas e atualizadas memórias.


Visitas



As visitas ao museu são feitas de forma espontânea ou agendada (geralmente por escolas), de terça a sexta, das 9h às 17h, e aos sábados e domingos, das 14h às 17h. O atendimento é reali-zado por agentes de cidadania ou mediadores, que orientam os visitantes e dão explicações sobre a exposição, quando necessário ou solicitado. Um folder ilustrativo com o mapa da exposição tam-bém é entregue aos visitantes na entrada do museu.

Em 2012, passaram pela exposição mais de 22 mil pessoas, a maioria (12.725) professores e alunos das redes de ensino pública e privada do município e região; além de integrantes de entida-des assistenciais de São José. O maior número de visitantes foi registrado em agosto, mês do fol-clore, quando 8.529 pessoas foram atendidas. No mesmo período, o Museu do Folclore registrou quase 49 mil pessoas participando das suas atividades (incluindo a exposição de longa duração).


Atividades



Além da exposição, o Museu do Folclore também realiza durante todo o ano uma série de ati-vidades relacionadas à cultura popular. Já no mês de janeiro acontece a Chegada e a Benção das Bandeiras, com a participação espontânea de diversos grupos de Folias de Reis de São José dos Campos e outras cidades da região. A manifestação marca o encerramento do Ciclo de Natal e da visitação ao presépio montado na área externa do museu, ambos iniciados em dezembro do ano anterior.

Ampliar imagens

As atividades prosseguem com a realização do Programa Museu Vivo aos domingos à tarde, com a participação de diferentes ‘fazedores’ da cultura popular local; com a participação na Semana de Museus (maio); com a promoção de palestras temáticas sobre folclore durante o Projeto Dialo-gando com o Folclore; com a realização do Mês do Folclore (agosto) e o lançamento anual de um novo exemplar da Coleção Cadernos de Folclore.

O Museu do Folclore também possui uma reserva técnica com mais de 800 objetos ligados à cultura popular; uma Vendinha para exposição e comercialização de produtos dos ‘fazedores’; e uma biblioteca especializada em folclore (a única no eixo Rio-São Paulo), com mais de dois mil títulos, CDs e DVDs. Com exceção da reserva técnica, os dois outros locais também estão à disposição da comunidade para visitação, compra e empréstimo de material didático e pesquisa.

Ainda no mês de março, o Museu do Folclore também passará a contar com uma brinquedo-teca voltada à cultura popular. Sua implantação está sendo possível graças a um prêmio conquista-do pelo CECP junto à Secretaria de Estado da Cultura, justamente pelo projeto de mais esta ferra-menta que, no caso, será destinada a crianças de 3 a 8 anos de idade. O espaço físico funcionará ao lado da biblioteca, mas a brinquedoteca ainda prevê atividades na área externa do museu.

Para ler o texto completo, baixe a versão em pdf clicando na imagem abaixo.

Este documento não pode ser reproduzido sem o consentimento expresso dos autores. A transgressão desta regra implicará em penalidades da lei. Baixe o texto "O Museu do Folclore de São José dos Campos: sua exposição e atividades"
   (21KB)

Avelino Israel é jornalista, pós-graduado em Administração de Marketing pela FAAP e asses-sor de imprensa do Museu do Folclore de São José dos Campos.

 
 
 
 
  © 2007 • 2014 Jornal O Lince, tem o que ler  | Tel.: (12) 9 9138 5576 | redacao@jornalolince.com.br
  Rua Alfredo Penido, 101, Jardim São Paulo
  Aparecida, SP | CEP 12570-000