Nº 48 | novembro / dezembro 2012
Grafias

Era uma vez... um prodígio das letras | Da Redação

"Ainda tenho guardado histórias que escrevi quando era criança, com letras tortas e desiguais que iniciavam com Era uma vez..." confidencia a taubateana Érika de Araújo em resposta a uma pergunta sobre seus primeiros contatos com a arte de escrever. Das garatujas literárias, se é que assim podemos chamar os seus primeiros esforços de redação, à ambição de publicar, poucos anos se passaram.

Quando começou a redigir o seu primeiro livro, aos catorze anos, talvez não pudesse imaginar que essa fase de aprendizado consumisse três anos de sua vida e a levasse a mudanças de percursos que confluiriam na radical substituição do título original, O professor de piano por O Cálice dos Sonhos, que acabaria por se tornar o primeiro volume de uma trilogia ainda inacabada. Menos ainda que, após o lançamento do primeiro livro, quatro outros viessem a público tão rapidamente.

Fato é que essa jovem de imaginação prodigiosa tem surpreendido a cada título editado.
Sua primeira obra, um romance, é a narração feita por Alice, uma jovem estudante que, sem perceber, é manipulada pela personalidade dominadora e sonhadora de seu professor, Marco, que a submete e a induz "a criar um mundo isolado onde só os dois vivem e realizam a fantasia como ele queria", O Cálice dos Sonhos enreda o leitor em uma trama de temática variada que leva ao segundo volume da série: O Cálice dos Desejos. Depois de sonhos e desejos, qual será o terceiro cálice a sorver?

Érika também é autora de dois livros de poesias. Entrelinhas, um livro de poesias e prosas poéticas que reúne, em suas 120 páginas, escritos denominados pela autora de pensamentos viajantes que registram coisas da memória e da imaginação, e o Sawabona, um obra poética no formato pocket, como diz a jovem escritora, "essencialmente diferente" da anterior, a começar pelo próprio título que traz uma palavra da língua zulu, utilizada na África do Sul, que significa "Eu te respeito, eu te valorizo, você é importante para mim".

Utopia, sua quinta publicação, é um livro de contos e crônicas que reúne catorze histórias curtas. Destaques, segundo a autora, para A Arte de Amar, uma história que se passa no século passado contada em linguagem atual, e Andorinha, uma história policial com um toque psicótico.

Indagada sobre a escolha do título, Érika Araújo argumenta:

"Ainda tive dúvidas ao nomear estes escritos, mas quando absorvo a essência da palavra utopia vejo que vai além da palavra escrita. Utopia é um lugar imaginário em que tudo está disposto da maneira que julgamos perfeita. Utopia é o lugar onde os sonhos são reais. Sem mais.

Ampliar imagens

Poderia desejar que aqueles tais momentos se perpetuassem ou que aquela imagem criada em instantes volúveis fossem uma atitude concreta e posso ter tudo o que eu quiser em meu mundo utópico. Por isso gosto de dizer que tudo o que escrevo é uma utopia, porque já o idealizei naquele momento, então é uma realidade porque eu a criei... no mundo da ficção. Tudo pode ser realizado."

Em busca da tradução da sensação e do sentimento através de seus escritos, Érika Araújo lida com as palavras com a consciência da complexidade presente na tentativa de fazê-las traduzir o real em uma espécie de jogo ficcional que ora aproxima e ora distancia o mundo real e o imaginário. "Não é uma tarefa fácil descrever o que os olhos não vêem. Gosto de tentar aproximar a imaginação da realidade, ou brincar com a realidade do que imaginamos. Adoro confundir a mente, por isso gosto de escrever", diz a jovem e promissora escritora.

Os livros de Érika foram publicados através do site Clube de Autores, empreendimento do conjunto I-Group, empresa especializada em planejamento estratégico digital. O Clube de Autores mantém um site especializado em lançar novos nomes com pequenas tiragens sem qualquer restrição editorial.

Website da autora: www.erikaaraujo.com
 
 
 
 
  © 2007 • 2014 Jornal O Lince, tem o que ler  | Tel.: (12) 9 9138 5576 | redacao@jornalolince.com.br
  Rua Alfredo Penido, 101, Jardim São Paulo
  Aparecida, SP | CEP 12570-000