Nº 34 | Julho/ agosto de 2010
Especial

Aparecida, Santuário e 40 anos de peregrinações: a evolução mês a mês

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


(Clique na imagem para ampliar)

Sendo agosto uma época dedicada aos eventos folclóricos em todo o Brasil, não seria o caso de se pensar estratégias que privilegiem a cultura popular como forma de atrair ainda mais os visitantes para Aparecida?

Outro dado, embora não surpreendente, é relevante: os quatro últimos meses do ano, nos últimos sete anos, respondem, em média, por quase 45% do movimento anual.

São números significativos e considerá-los é de vital importância ao planejamento. Reposição de estoque, contratação de empregados temporários, reforma dos estabelecimentos de comércio e hospedagem, escalonamento de férias dos funcionários efetivos da empresa e ampliação física para atendimento de demanda estimada, são algumas das ações que dependem diretamente da consideração dos dados de movimentação turística em Aparecida.

Não se pode desconsiderar que, ao longo destes últimos anos, a participação do mês de outubro no somatório de doze meses equivale a setembro, sendo que em alguns anos, setembro mostrou melhor desempenho, muito embora esteja em queda nos dois últimos anos. Enquanto isso, novembro e dezembro firmam-se como os melhores meses do ano. Novembro se coloca como o melhor dos meses, mas a tendência é de que dezembro passe a ocupar esta posição, pois seu crescimento se tem dado sem oscilação.

Tomados como referência os sete últimos anos, a participação dos meses nos totais anuais tem sofrido pequenas variações e os cálculos de média permitem chegar aos seguintes valores de participação de cada mês sobre o cômputo total:

  • Janeiro – 7,14%
  • Fevereiro – 4,38%
  • Março – 5,23%
  • Abril – 6,84%
  • Maio – 7,68%
  • Junho – 6,74%
  • Julho – 8,53%
  • Agosto – 8,36%
  • Setembro – 10,86%
  • Outubro – 10,97%
  • Novembro – 11,9%
  • Dezembro – 10,9%

A análise dos gráficos gerados pelos dados destes últimos anos põe em evidência a evolução progressiva do mês de janeiro fazendo adentrar à casa dos 7% a sua parcela de proporcionalidade em relação ao ano.

Fevereiro e março juntos respondem, em média, por 9,61% do movimento. Observa-se que a soma dos dois piores meses para a economia local é inferior ao obtido por apenas um dos quatro últimos meses do ano. Fato que se explica pelos gastos de final de ano e férias seguidos dos dispendiosos compromissos de início de ano. Todavia, ano a ano, esta participação vem aumentando desde 2003 (9,2%), atingindo 10,7% em 2008 e 10,3% em 2009.

Cabe também, através de novos levantamentos, analisar o impacto da sazonalidade agrícola sobre o turismo religioso de Aparecida, ou seja, se, e em que medida, o calendário rural das regiões de dispersão de turistas afeta a movimentação anual na cidade-santuário.

Tal procedimento é imprescindível para que se perceba se é possível alterar a dinâmica da população flutuante da cidade, ou se é mais racional investir na ampliação do movimento nos momentos em que as pessoas estão mais propensas e disponíveis à visitação. Em outros termos, o que é mais desejável e possível: reverter a lógica historicamente determinada do movimento de turistas ou investir na ampliação da participação dos meses considerados de “bom movimento”?

A recuperação do movimento começa a partir de abril, período de reposição de números próximos aos do primeiro mês do ano.

Não se pode deixar de apontar que o mês de maio, após três anos consecutivos (2005, 2006 e 2007) em linha descendente, voltou a crescer substancialmente nos dois últimos anos (2008 e 2009). Note-se que a Gripe Influenza A (H1N1) ou Gripe Suína, identificada no México nos meses de março abril de 2009, teve repercussão tardia no Brasil. Em Aparecida, a queda no movimento tornou-se perceptível a partir do mês de julho, despencando em agosto e setembro.

O mês de agosto merece uma atenção especial. Seu desempenho numérico tem se aproximado do mês de julho chegando, em alguns anos, a ultrapassar os resultados julinos. Estes dados apontam para o fato de que o mês de agosto vem se transformando em período de grande fluxo de romeiros para Aparecida, chegando a cifras que ultrapassam 9% de participação sobre o total geral do ano.

 
 

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Roseira Imobiliária
Av. Mário Monteiro dos Santos França, 29
Vila Roma - Roseira/SP
Tel.: (12) 3646.2288
Tel.: (12) 3646.2763
Visite o site

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Eletro Renovadora
Pç. Pd. Vitor C. de Almeida, 08
Jardim São Paulo-Aparecida/SP
Tel.: (12) 3105.4781
Tel.: (12) 3105.4250
renovadoraseabra@uol.com.br

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Casarão
Estrada Vale do Sol, 33 - Km 163
Roseira/SP
Tel.: (12) 3646.2535

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Passeios de Balsa
no Porto Itaguaçu
Aparecida/SP
Tel.: (12) 3105.6170
Cel.: (12) 9131.7269
 
 
  © 2007 • 2014 Jornal O Lince, tem o que ler  | Tel.: (12) 9 9138 5576 | redacao@jornalolince.com.br
  Rua Alfredo Penido, 101, Jardim São Paulo
  Aparecida, SP | CEP 12570-000