Ano 3 | Nº 28 | Julho/agosto de 2009
Grafias
Breves ironias | Wilson Gorj

Espaço só meu!

Tornado adulto, o filho único meteu um propósito na cabeça. Haveria de morar sozinho e ser independente dos pais.

Prestou então vários concursos e, finalmente, passou nos exames da Polícia. Teve, portanto, de transferir-se para a grande São Paulo onde cursaria a Escola de Treinamento Militar.

Embora entristecesse os pais, a mudança o alegrou. Em breve poderia alugar um pequeno apartamento, talvez uma quitinete, e assim se fixaria na metrópole.  Enfim, teria uma vida independente. Enfim, moraria sozinho.  Contudo, enquanto tal sonho não se concretizava, era obrigado a compartilhar um alojamento com os outros novatos.

O curso terminou e ele se formou. Tornado policial – grande fatalidade! – meteram-lhe uma bala na cabeça (era seu primeiro dia de serviço; houve confronto com traficantes...)

O corpo foi transferido para sua cidade natal. Os pais o enterraram no jazigo da família, junto aos entes queridos.

A cor da pureza

Tirada a carteira de motorista, sua virgindade agora estava com os dias contados. Pegou o carrão do pai e embicou para uma casa noturna. Ia ao encontro da primeira mulher que ao fim da noite aceitasse a carona e, em troca, o ajudasse a banir do seu currículo a condição de virgem. Assim esperava. No entanto, seu propósito falhara. Sequer chegou ao local almejado. Durante o trajeto, passou por cima de uma via construída sobre um túnel de metrô.  Grande fatalidade o aguardava.  A rua desabou!

Terra e asfalto sepultaram-no dentro do carrão branco. 

Vingança felina

Vinha da infância o seu ódio por gatos. Não podia ver um felino à sua frente que já lhe engatilhava um chute ou pedrada, e por vezes até mesmo pauladas. Sem contar as outras maldades às quais submetia os bichanos que tinham a infelicidade de cair em suas mãos. Basta citar a vez em que ele amarrou um artefato explosivo no rabo de um siamês. Coitado do gato. A violenta explosão ceifou-lhe de uma só vez as sete vidas antes mesmo que alcançasse o outro lado da rua.

Por essa razão, apenas seus conhecidos – isto é, aqueles que conheciam a sua profunda e perversa aversão devotada aos felinos – apenas esses puderam perceber a ironia contida na manchete que encimava a sua foto no jornal: LEAO DE CIRCO FOGE E FAZ UMA VÍTIMA.

Wilson Gorj
Escritor, autor do livro Sem Contos Longos

gorj@jornalolince.com.br
omuroeoutraspgs.blogspot.com



Zezão Concretagem
Aparecida | SP
Tel.: (12) 3105.2812
São José dos Campos
Tel.: (12) 3936-2005
zezaoconcretagem@uol.
com.br


Princesa do Vale Hotel
Rua Domingos Garcia, 30
Centro | Aparecida, SP
Tel.: (12) 3105.6674

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Colégio do Carmo
Praça Joaquim Vilela, 360
Guaratinguetá/SP
Tel.: (12) 3132.1722
www.colegiodocarmo.com.br

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Posto Arco-Íris
Rodovia Presidente Dutra, Km 75 - Sentio Rio/ SP
Aparecida/SP
††© 2007 • 2014 Jornal O Lince, tem o que ler  | Tel.: (12) 9 9138 5576 | redacao@jornalolince.com.br
  Rua Alfredo Penido, 101, Jardim São Paulo
  Aparecida, SP | CEP 12570-000