Ano 2 | Nº 22 | Outubro de 2008
Retrato
José Pires do Rio | Alexandre Marcos Lourenço Barbosa
   1929. Longe de arrefecer, o entusiasmo guia os primeiros passos da recém-emancipada Aparecida.

   17 de abril. O Correio Paulistano publica especial artigo de Helio Silva sobre uma notável conferência, “útil de conhecer e agradável de ouvir.”, proferida, quatro dias antes, no Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, pela mente “ valiosa, aclarada e robustecida pela cultura” do Dr. José Pires do Rio, então prefeito da capital paulista. Versou sobre a Evolução Econômica do Brasil, tarefa possível apenas “para um espírito sobremodo culto (...) capaz de diagnosticar, no amaranhado dos symptomas as verdadeiras causas dos phenomenos econômicos...”.

   Meio século transcorrido, a Academia Paulistana de História em colaboração com a Ordem Nacional dos Bandeirantes Mater publicam, in memoriam, a conferência do dia 13 de abril, comemorando o centenário de nascimento desse notório engenheiro, jornalista e homem público.

   Mas essa reconhecida trajetória, que terminaria em Nova Delhi, na Índia, em 24 de julho de 1950, durante uma missão diplomática, começou muito antes, no pequeno Distrito de Aparecida (pertencente a Guaratinguetá), na fazenda de café de seus pais, Rodrigo Pires do Rio e Ana Delphina de Moura Rangel de Barros, em 20 de novembro de 1879.

   Foi ainda na infância, junto aos quatro irmãos, que recebeu o carinhoso apelido de Zeca.

   Seus estudos elementares foram feitos no Ginásio São Joaquim, em Lorena. Em São Paulo, concluiu o curso de Humanidades, anexo à Faculdade de Direito. Daí seguiu para a Escola de Minas de Ouro Preto, onde, em 1903, graduou-se Engenheiro Civil e de Minas, como primeiro aluno da turma. Como prêmio, recebeu uma viagem à Europa.

   Como profissional de engenharia, atuou na Comissão de Obras do Porto do Rio de Janeiro, na construção do Porto do Rio Grande do Sul, na Inspetoria de Obras do Nordeste, na Estrada de Ferro Central do Brasil e no Conselho Nacional de Águas e Energia.

   Em 1918, já Inspetor das Estradas de Ferro, foi convidado pelo eleito Presidente da República, Epitácio Pessoa, para ocupar o Ministério da Viação e Obras Públicas, permanecendo na Pasta de 1919 a 1922, quando transfere residência para São Paulo.

   Foi eleito Deputado Federal em 1924.

   No ano seguinte, vence o pleito para a Prefeitura de São Paulo; assume em 15 de janeiro de 1926 e permanece no cargo até 1929.

(Clique na imagem para ampliar)

Na ocasião, segundo Mário Chamie, “operou importantes modificações na estrutura dos serviços, e não menos importantes obras e melhoramentos de que carecia a Capital, naquela altura já enfrentando os problemas ocasionados pelos surtos de progresso, bruscos e imprevistos”. Foi José Pires do Rio quem incumbiu o engenheiro Prestes Maia de elaborar um plano urbanístico para a cidade.

   Ao transferir-se para o Rio de Janeiro, foi diretor do Jornal do Brasil e da Companhia de Comércio e Navegação.

   Com a Presidência da República de José Linhares, tornou-se Ministro da Fazenda (1945-6).

   De sua criteriosa lavra saíram obras como: O Combustível na Economia Universal (1916), Assuntos de Política Econômica (1917), A Política Monetária do Brasil (1925), O Nosso Problema Siderúrgico (1926), Ofício (1928), Traços da Evolução Econômica do Brasil (1929), Realidades Econômicas do Brasil (1945), As Condições Atuais do Brasil (1945) e A Moeda Brasileira e seu Perene Caráter Fiduciário (1947).

   O nome de José Pires do Rio consta da Enciclopédia Barsa (vol. 11, p. 43, 1968) e da Enciclopédia Delta Larousse (vol. 12, p. 5347, 1970). Em sua homenagem, Pires do Rio é o nome de uma cidade goiana de 1003 km2, na região de Ipameri. Também é patronímico de um viaduto e de uma rua na cidade de São Paulo.

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



La Farma
Roseira/ SP
Tel.: (12) 3626.2915

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Acoplan Papelaria e Informática
Rua Dr. Rangel de Camargo, 38
Ponte Alta - Aparecida/SP
Tel.: (12) 3105.7555
acoplan@uol.com.br

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Posto Princesa do Vale
Av. Itaguaço, 1616
São sebastião - Aparecida/SP
Tel.: (12) 3105.0767
Tel.: (12) 3105.6415

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player



Hotel Cathedral
Avenida Getúlio Vargass, 901
Aparecida/SP
Tel.: (12) 3105.1051
Tel.: (12) 3105.3413
email
www.hotelcatedral.com.br
  © 2007 • 2014 Jornal O Lince, tem o que ler  | Tel.: (12) 9 9138 5576 | redacao@jornalolince.com.br
  Rua Alfredo Penido, 101, Jardim São Paulo
  Aparecida, SP | CEP 12570-000